Para o seu negócio crescer é preciso Chutzpah – Por Edilson Botto

*Coluna por Edilson Botto, 27/06/2022

Vivemos em um mundo que alguns definem como VUCA*, outros dizem que o mundo é BANI**, mas independente da sigla que se queira usar o fato é que o atual ambiente de negócios se transforma muito rapidamente, as respostas do passado estão obsoletas e para sobreviver aos desafios do futuro as empresas precisam investir em inovação.

fico
rpb-1
PM Fortaleza1

O grande desafio para inovar é que não é simplesmente uma questão de ter recursos financeiros, o real e principal desafio é desenvolver uma nova mentalidade, uma mentalidade inovadora.

Se você quer descobrir como desenvolver esse pensamento inovador na sua organização precisa ler o livro O Mindset da Inovação, do empreendedor e investidor Guilerme Horn, grande especialista no tema, com várias experiências exitosas em projetos de inovação, que estruturou a obra cuidadosamente de forma a conduzir o leitor desde o vislumbre da inovação até a sua implantação.

O autor explica que para que a inovação aconteça nas empresas é preciso combinar pessoas e processos em um ambiente adequado, onde existam: diversidade de pessoas, quantidade de ideias e um fluxo de ideias constante.

Diversidade de pessoas

Quanto mais diversificado for o grupo de pessoas que compõe uma empresa mais rica será a troca de ideias, mais desafiados serão os profissionais no seu dia a dia e mais frequentemente a empresa será levada a sair da acomodação e buscar inovar.

Quantidade de ideias

Como disse o químico Linus Pauling: “A melhor maneira de ter uma boa ideia é ter muitas ideias”. A quantidade de ideias é mais importante do que a qualidade, pois todas as ideias devem ser testadas e validadas e essa prática permite a associação e o aprimoramento de ideias, o que faz com que mesmo ideias, inicialmente ruins, possam se converter em ideias brilhantes.

 Fluxo de ideias

Depois que as ideias são geradas elas devem circular pela empresa para que sejam criticadas, testadas e aperfeiçoadas. A exposição das ideias a diferentes visões contribui para que elas se aperfeiçoem.

Para que esses três elementos possam funcionar com máxima eficiência é necessário que a cultura da organização seja direcionada a inovação, o que pressupõe que as lideranças da empresa estão totalmente comprometidas e sejam exemplo para todos na empresa.

Horn destaca o papel do CEO, que precisa ter a visão de onde se quer chegar, a que distância a empresa está do futuro desejado e pelo menos uma noção do caminho que precisa ser percorrido.

O livro tem muitos outros ensinamentos importantes, mas para ser um inovador é preciso ter Chutzpah, que é uma palavra hebraica que pode ser traduzida como ousadia. Sem ousadia, sem pensar grande, sem acreditar na capacidade de superar os obstáculos não se cria nada realmente relevante e esse é um ensinamento fundamental apresentado pelo autor, portanto não se preocupe com a concorrência ou com os problemas do mercado, seja ousado e crie na sua organização uma cultura de inovação e envolva todos nesse propósito, assim você estará no caminho que o conduzirá ao sucesso.

*VUCA – Sigla inglesa que significa Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity (volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade).

**BANI – Sigla inglesa que significa Brittle, Anxious, Nonlinear and Incomprehensible (frágil, ansioso, não-linear e incompreensível).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui