Selic 12,75%: sabe qual o rendimento ao investir R$ 1 mil e R$ 15 mil em renda fixa?

(Foto: Karolina Grabowska/Pexels)

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, na última quarta-feira, 4, elevar pela terceira vez seguida em 2022 a Taxa Selic. Com aumento de 1 ponto percentual, a taxa básica de juros passou de 11,75% para 12,75%.

Embora seja o maior patamar desde fevereiro de 2017, quando o Comitê reduziu a Selic de 13% para 12,25%, a tendência é que a taxa básica de juros continue subindo ao longo de 2022, conforme indicam especialistas do mercado financeiro. Um dos principais motivos para elevar aumentar novamente a taxa é a temida inflação. Só nos últimos 12 meses o IPCA acumula alta de 10,54%.

FIEC
fico
rpb-1

Investimentos após nova alta

Mesmo que o novo aumento da Selic deixe ainda mais atrativo investimentos em renda fixa como CDI, Poupança, Fundo de DI e Tesouro Direto, o Crédito Privado do ramo imobiliário, por meio do P2P Lending, permanece como a opção mais vantajosa e com maior rentabilidade para os investidores de renda fixa.

Diante deste novo cenário, o economista e CEO da CapRate, Roberto Zanchi, como forma de mostrar as vantagens do Crédito Privado imobiliário frente às demais opções de investimentos em renda fixa, separou dois cenários de investimentos: o primeiro a partir de R$ 1 mil e o outro a partir de R$ 15 mil.

Ambos foram calculados com prazo de resgate de 24 meses.

Investindo R$1.000:

Crédito Privado (P2P Lending Imobiliário – CapRate): R$ 333,54;

Poupança: R$ 142,48

CDB 90% do CDI: R$ 177,88

CDB 110% do CDI: R$ 225,73

Fundo de DI: R$ 201,67

Tesouro Selic: R$ 237,26

Investindo R$ 15 mil:

Crédito Privado (P2P Lending Imobiliário – CapRate): R$ 4.579,26;

Poupança: R$ 2.137,21

CDB 90% do CDI: R$ 2.668,19

CDB 110% do CDI: R$ 3.385,92

Fundo de DI: R$ 3.025,02

Tesouro Selic: R$ 3.558,84

Para Paulo Deitos, cofundador da CapRate, o investidor de renda fixa encontra-se no momento em que deve para e analisar os rendimentos de todas modalidades do setor.

“Estamos em um momento em que a renda fixa volta a ser muito interessante para se investir. Seja pela segurança ou pela rentabilidade, que voltou a ser atrativa com a Selic em dois dígitos. Mas os rendimentos apresentados pelo Crédito Privado Imobiliário por meio do P2P Lending permanecem como os mais atrativos aos investidores”, disse Deitos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui