Empresários terão capacitação para a exportação em Luis Eduardo Magalhães, na Bahia

(Foto: Martin Damboldt/Pexels)

Com o objetivo de impulsionar a atividade exportadora, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) iniciaram um novo ciclo do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) que vai capacitar para a exportação 50 grandes e pequenas empresas de diversos setores no município de Luis Eduardo Magalhães, na Bahia. Estas companhias fazem parte de um total de 375 que serão atendidas pelo programa tanto no estado da Bahia quanto em Sergipe, com atendimento customizado para as demandas dos estados. O núcleo de Luis Eduardo Magalhães foi lançado na última quarta-feira (4) na localidade. O convênio tem duração de dois anos e vai atender empresários das cidades de Barreiras, Barra, Bom Jesus da Lapa, Correntina e Ibotirama, entre outras.

Região

FIEC
ci-1
rpb-1

Luis Eduardo Magalhães é um importante centro do agronegócio para o estado e para todo o País. Para se ter uma ideia da importância desta zona, em 2021, dos US$ 9,48 bilhões exportados por todo o estado da Bahia, o município respondeu por US$ 1,48 bilhão, cerca de 15% do total estadual. Com os investimentos e aperfeiçoamentos em tecnologia, gestão e logística que os empresários e produtores da região têm realizado, esse valor tende a aumentar. Segundo o coordenador de Negócios do IEL e do PEIEX para a região oeste da Bahia, Marco Antônio Cordeiro Ferreira, o programa tem muito a oferecer, mesmo diante do grande volume de exportações que algumas empresas locais já apresentam.

“A maior parte das vendas internacionais da região vem do agro, 99%. Mas são feitas por meio de trading, ou seja, os produtores vendem para uma empresa que irá comercializar a produção em mercados estrangeiros. Nosso intuito é fazer com que as empresas daqui estabeleçam a relação comercial diretamente com os compradores internacionais, além de apoiar as que ainda não exportam e que desejam iniciar sua internacionalização”, comentou ele.

Além do agro

Os técnicos do PEIEX têm trabalhado para também atrair empresas de vários setores. De acordo com a monitora do Programa, Silvia Dayube, a intenção é impulsionar as mais diversas áreas, como alimentos e bebidas, rações, máquinas e equipamentos, moda, rochas, metalurgia e produtos de metal, empresas de beleza e de serviços, como pintura industrial. “A região é muito rica e tem muito a oferecer e a se expandir, então nosso olhar está voltado para todas as empresas que tenham potencial e vontade de exportar”, concluiu.

A informação é da APEX

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui