Empresário Afrânio Barreira, fundador da rede Coco Bambu /Foto: Divulgação

Com a projeção de chegar a 100 lojas até o final de 2024, o grupo Coco Bambu deve abrir uma loja a cada 25 dias para chegar ao objetivo. Esse otimismo vem da superação dos desafios da pandemia nos últimos dois anos, no qual apostou no delivery e atingiu o faturamento de mais de um bilhão de reais.

Restaurante Vasto Coco Bambu
Foto: Divulgação Restaurante Vasto Coco Bambu

O fundador do grupo, Afrânio Barreira, comemora os desafios superados e destaca que o planejamento da empresa permitiu que os picos da pandemia fossem passados sem que nenhuma loja fosse fechada nos últimos dois anos e ainda inaugurou 20 novos restaurantes, sendo sete em 2020, quando o faturamento teve uma queda de 15% em relação ao ano anterior.

FIEC
fico
rpb-1

“Em 2020 precisamos mexer em apenas 10% da reserva para emergências da marca. Diante da gravidade da crise, foi algo muito plausível”, disse o empresário em recente entrevista à Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios.

Apostar no delivery foi um viés que segurou a empresa na pandemia. Com a reabertura, esse serviço representa cerca de 15% do faturamento, sendo 25% só pelo aplicativo oficial. O cardápio, com base em proteínas, sobretudo camarão, também é um dos fatores de sucesso do empreendimento. Por ano são vendidos três milhões de quilos de camarão nos restaurantes, além de 300 toneladas de peixe (de salmão a pescada amarela). O abastecimento é descentralizado e conta com fornecedores regionais.

A visão de mercado do grupo também reflete nos preços, cujos os ajustes necessários são feitos de acordo com os padrões econômicos do país e avaliados semanalmente. “No comércio não se pode ser nem guloso nem medroso. Sempre tentamos colocar o menor preço possível para termos o melhor retorno possível do nosso negócio. Por outro lado, não podemos ser medrosos. Se tiver medo de repassar os custos para a frente, o negócio não se paga. O que precisamos é dar um atendimento ainda melhor para o consumidor, para que ele sinta que o preço vale,” frisa Barreira.

Recentemente, o modelo de gestão do Coco Bambu foi reconhecido por uma certificação internacional da Deloitte, SingularityU Brazil e Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). O empreendedor atribui o reconhecimento ao cuidado de gestão que a rede vem desempenhando desde o início.

As informações são da Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui