Dívida pública diminuiu 2,89% em março

Foto: Bruno Domingos/Reuters

O endividamento do Governo Federal apresentou queda de 2,89% em março. Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional, a Dívida Pública Federal (DPF) do passou para R$ 5,564 trilhões, comparada a R$ 5,730 trilhões no mês anterior.

A DPF, que inclui o endividamento interno e externo, é a emissão de títulos públicos pelo Tesouro Nacional para financiar o déficit orçamentário do governo federal, que arrecada menos do que gasta.

fico
rpb-1
PM Fortaleza1

A queda é resultado do menor número de emissões de papéis, que somaram R$ 66,976 bilhões em março. Também contribuiu o alto número de resgates, que totalizaram R$ 271,6 bilhões.

Segundo o Tesouro Nacional, o resultado de março foi marcado pela queda nos prêmios de risco de emergentes, “apesar do cenário externo volátil com o noticiário sobre política monetária nos EUA, guerra na Ucrânia e novos surtos de Covid na China”.

Ainda de acordo com o Ministério da Economia, enquanto o custo médio do estoque da DPF em 12 meses recuou de 8,68% ao ano para 8,69% ao ano, o custo médio das emissões em oferta pública no mercado nacional apresentou aumento, passando de 9,5% ao ano em fevereiro para 10,52% ao ano em março.

Em 2021, a DPF avançou 12%. A expectativa da equipe econômica é de que a dívida pública feche este ano entre R$ 6 trilhões e R$ 6,4 trilhões.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui