Arrecadação de R$ 164,15 bilhões é a maior do Governo Federal de março desde 2000

Foto: Pexels

Os tributos arrecadados que incidem sobre a renda e lucro impulsionaram o caixa do Governo Federal, em março deste ano. Conforme os dados do levantamento divulgados nesta quinta-feira (28), a arrecadação total em no último mês ficou em R$ 164,15 bilhões, com crescimento real de 6,92%, em relação ao mesmo período de 2021. No primeiro trimestre de 2022, a arrecadação fechou em R$ 548,13 bilhões, com alta de 11,08%.

Segundo a Receita Federal, as receitas administradas pelo próprio Fisco chegaram a R$ 158,65 bilhões, o que representa aumento real de 5,89%. No acumulado do trimestre, essa arrecadação ficou em R$ 519,35 bilhões – um acréscimo real de 8,85%.

fico
rpb-1
PM Fortaleza1

A arrecadação do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido possibilitaram “o melhor desempenho arrecadatório desde 2000, tanto para o mês de março quanto para o trimestre”, informou o órgão.

Altas

Entre os destaques apontados para o resultado de março estão o Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL), que totalizaram uma arrecadação de R$ 34,16 bilhões. Isso representa um crescimento real de 24,73%.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui