Tecnologia reduz tempo de vistoria de containers de três dias para três horas

O objetivo de implementar tecnologias digitais é melhorar a experiencia de seus clientes. (Foto: Kindel Media/Pexels)

Com sua matriz localizada no maior porto da América Latina, na cidade de Santos-SP, a Oliveira Reparos é líder de mercado no ramo de reparos de contêineres prestando, dentre outros, os serviços de conserto, lavagem e vistoria in-service. Além disso, eles oferecem assessoria a pequenos terminais que não têm experiência na gestão de containers.

Parceria

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

E em novembro, a empresa anunciou uma parceria estratégica com a logtech eProfessionalTI, que atua no controle de processos e também em automação, com o objetivo de implementar tecnologias digitais e melhorar a experiencia de seus clientes.

Leonardo Fernandes, diretor geral da Oliveira Reparos, explica que a gestão de todas as suas 12 filiais no Brasil já começou a ser feita com o software da da empresa parceira. “Com a plataforma digital em nuvem, o gerenciamento de produção de reparo e vistoria se torna mais simples e fácil”, revela.

Ele explica que a utilização dessa solução apresentada pela eProfessionalTI trouxe um ganho exponencial em tempo e de praticidade. “Antes, tudo era feito de forma manual, enquanto hoje em dia podemos simplesmente tirar fotos dos reparos que devem ser feitos e listar na tabela que contém mais de mil códigos. Devido a essa praticidade, é possível dizer que uma vistoria que levava pelo menos três dias, hoje pode acontecer no máximo em três horas”, relata.

Expansão

Este mês, a empresa terá mais duas filiais sendo integradas, segundo Fernandes. Uma em Manaus-AM e outra em Ortigueira-PR. “O nosso objetivo é aliar nossa expansão às melhores soluções disponíveis no mercado”, aponta o diretor da Oliveira Reparos.

Ele detalha o motivo da reparadora começar a expandir para todo o Brasil, mostrando que a meta é diminuir cada vez mais os custos da operação. “O contêiner era transportado de Manaus até Santos para o reparo e depois levado de volta para Manaus, o que tornava o processo muito caro. Mas agora com unidades espalhadas pelo Brasil, podemos atender a demanda sem um custo extremo”, pontua.

O fato de a empresa atender em vários lugares do país e contar com maquinário próprio é uma vantagem estratégica, fazendo com que a equipe de técnicos treinados realize o reparo de mais de 1.500 contêineres por dia em todo território nacional. Os próximos alvos de implementação serão as unidades de Vila do Conde-PA e Imbituba-SC.

Ao adotar essas ferramentas para a vistoriar contêiner, fazer reparos e conectar todos os integradores com o terminal do cliente, torna-se mais fácil rastrear os principais gargalos e fazer uma melhor gestão com indicadores de desempenho (KPIs) e estoque de materiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui