O título foi instituído para reverenciar cearenses que se notabilizaram em sua área de atividade ao longo deste ano.
O título foi instituído para reverenciar cearenses que se notabilizaram em sua área de atividade ao longo deste ano.

A Decúria Diretiva da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo (ACLJ) indicou o nome do Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcante, para receber o título de Destaque Cearense 2021. A indicação foi proposta pelo Membro Benemérito da ACLJ e Ex-Presidente da FIEC, Beto Studart. O título foi instituído para reverenciar cearenses que se notabilizaram em sua área de atividade ao longo deste ano.

De acordo com a ACLJ, “o predicado que o credencia a recipiendário da homenagem é o seu excelente desempenho à frente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) durante este ano, a despeito das dificuldades impostas às atividades econômicas, em todo o mundo, pela pandemia de Covid”.

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

A honraria será entregue no próximo dia 3/12, durante Assembleia Geral Ordinária de fim de ano da ACLJ. A entrega ocorre no Palácio da Luz, a partir das 19h. De acordo com Ricardo Cavalcante o reconhecimento o incentiva a trabalhar cada vez mais. “ Fico muito grato com o reconhecimento da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo e reforço meu compromisso em continuar atuando em prol do desenvolvimento da indústria cearense e do bem-estar de nossa população”, ressalta.

Em julho deste ano, Ricardo Cavalcante também foi agraciado com o Prêmio Boas Práticas de Gestão no Período da Pandemia por ter um espírito totalmente humanitário. O evento de premiação foi promovido pela Jornalista Silvana Frota, editora da Revista Ceará e Municípios. Na homenagem, foi destacada a união da FIEC com o Governo do Estado, na tentativa de conter a crise sanitária.

Entre as diversas ações promovidas pela Federação da Indústria cearense estiveram a produção do Capacete Elmo que, em menos de 90 dias foi disponibilizado, sendo doados mais de 1.500 unidades para todos os hospitais públicos e privados do estado. Foram montadas ainda mais de 300 UTIs, através de doações capitaneadas pela FIEC, junto aos industriais locais. Arrecadadas mais de 20 mil cestas básicas doadas pela Indústria, que representam mais de 200 toneladas de alimentos distribuídos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui