O programa traz histórias de pessoas diferentes, de diversos lugares do Brasil, com culturas e crenças diversificadas. Foto de Allan Mas no Pexels

Vinte histórias de diferentes infâncias, pautadas em diversidade e vivências distintas da maternidade e paternidade estarão na série “Primeiros Anos”, um programa que vai ao ar no dia 16 de novembro, às 19h45, no Canal Futura. Parceria entre a Fundação Roberto Marinho e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, a série aborda temas como representatividade negra, indígena e LGBTQIA+; desafios e preconceitos enfrentados por crianças com deficiência; saúde; imigração; e as diferentes formas de educar.

O programa traz histórias de pessoas diferentes, de diversos lugares do Brasil, com culturas e crenças diversificadas, mas todas com um ponto em comum: a importância da atuação parental na construção de valores das crianças, respeitando seus direitos, partindo de um olhar criativo no processo de educação e valorizando a diversidade.

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

“Primeiros Anos traz uma série de temas importantes e fundamentais para serem contextualizados e discutidos em casa, na família e também na escola. É a busca de uma reflexão sobre a temática da primeira infância também para o espectador, quer seja ele identificado ou não por algum case.” conta André Libonati, líder de projetos do Canal Futura.

Segundo ele, o programa constrói a narrativa baseada na diversidade. “Primeiros Anos traz também um retrato das novas formações de família, onde o amor é a peça-chave para a educação e desenvolvimento da criança. É uma série que traz esperança. E tudo isso sob o olhar e realização de jovens espalhados pelas 5 regiões brasileiras, oriundos da oficina Geração Futura, ratificando o nosso compromisso em formar juventudes no audiovisual e reforçar a produção colaborativa e diversificada do Futura”, complementa Libonati.

Para Paula Perim, diretora de comunicação e sensibilização da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, a série vai muito além do discurso sobre a importância do desempenho parental na garantia de todos os direitos da criança. Trata-se da construção de uma relação com a criança como ser humano, levando em consideração suas próprias opiniões e experiências individuais. A série traz ainda uma reflexão sobre como os primeiros anos da criança influenciam atitudes, comportamentos e a construção da personalidade ao longo da vida.

Produzida por jovens realizadores egressos da oficina Geração Futura Juventudes – um projeto que ajuda jovens universitários a se conectarem com o universo de audiovisual e colocar em prática os aprendizados a partir do incentivo de novas produções – a série é composta por 20 episódios e faz parte de um conjunto de programações com o intuito de fortalecer a rede de atuação do Futura dedicada à Educação Básica, a fim de ampliar a representatividade das diferentes infâncias e adolescências nas telas e o alcance de atuação nos territórios brasileiros.

O Futura retomou a faixa infantil recentemente e esta é a terceira produção original do Canal que chega para complementar a grade. A nova faixa infantil tem o objetivo de abordar diversidade, identidade e direito das crianças. Até o fim do ano, o Canal promove um conjunto de iniciativas multiplataformas com conteúdos audiovisuais, cursos, mobilizações que apoiam professores, estudantes e famílias. Além das exibições no Canal Futura, os episódios ficam disponíveis também nos Canais Globo e Globoplay.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui