Governo Federal destina mais de R$ 1,3 bi para obras no Ceará

Ao todo, três obras devem ser feitas em todo o estado, com esse investimento. Foto de Mabel Amber no Pexels

Com o objetivo de iniciar e retomar projetos que viabilizam obras hídricas e de saneamento básico, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) destinou R$ 1,365 bilhões em investimentos para obras no Ceará. Ao todo, três obras devem ser feitas em todo o estado, com esse investimento.

Entre os anúncios de obras está a construção do Ramal Salgado, que beneficiará 4,7 milhões de pessoas em 54 cidades do estado. O investimento federal para essa obra obra será de R$ 600 milhões.
Também foi assinada ordem de serviço para início da recuperação e adequação da Barragem Banabuiú, localizada na cidade que dá o nome à barragem. As obras serão executadas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), instituição vinculada ao Ministério, e receberão R$ 15,4 milhões em investimentos.

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

O objetivo dessa obra é levar água para consumo humano e aproveitamento em atividades agrícolas. Após a conclusão da recuperação da barragem, a expectativa é de que cerca de 20 mil pessoas sejam beneficiadas com água própria para o consumo.

Em Fortaleza, o ministro Rogério Marinho também anunciou a criação do Fundo de Desenvolvimento Regional Sustentável, que será usado para alavancar investimentos em infraestrutura no País, com prioridade para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Os recursos serão usados na estruturação e desenvolvimento de projetos de concessões e parcerias público-privadas (PPPs) da União, dos estados e dos municípios em áreas consideradas prioritárias, como saneamento básico, mobilidade urbana, iluminação pública e gestão de resíduos sólidos. Inicialmente, R$ 750 milhões estarão disponíveis.

O anúncio dos investimentos aconteceu após a visita de representantes do Ministério aos nove estados do Nordeste e ao Estado de Minas Gerais. Ao todo, foram anunciados mais de R$ 12 bilhões em investimentos públicos e patrocínios privados, pelos próximos anos, em obras, projetos, estudos e ações de infraestrutura hídrica, irrigação, revitalização de bacias hidrográficas, saneamento básico e desenvolvimento regional.

Esses recursos vão garantir a continuidade de empreendimentos em execução. Também serão executadas ações de revitalização de bacias hidrográficas, proteção de nascentes, recomposição florestal de áreas degradadas, entre outras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui