Voos domésticos nacionais reduziram 54% e internacionais 71%, durante a pandemia

A malha hub do Ceará foi incrementada com os voos que saem de Fortaleza para o interior do Estado, e também com a criação de novas conexões entre o aeroporto de Jericoacoara com o Sudeste, Centro-Oeste e com os demais estados do Nordeste.
A malha hub do Ceará foi incrementada com os voos que saem de Fortaleza para o interior do Estado, e também com a criação de novas conexões entre o aeroporto de Jericoacoara com o Sudeste, Centro-Oeste e com os demais estados do Nordeste.

Entre 2019 e 2020, o Brasil registrou uma queda de 57% no volume total de voos (domésticos e internacionais) por conta da pandemia de COVID-19. Porém, principalmente devido ao avanço da campanha de vacinação no país, a quantidade de voos vem aumentando significativamente desde março de 2021.

Com isso, a Decode, empresa do grupo BTG Pactual,pesquisou sobre o movimento desse mercado e descobriu alguns dados que demonstram a influência da pandemia da COVID-19 no turismo e, consequentemente, nas linhas aéreas. Em 2019, a demanda por voos domésticos totalizava 97 milhões, porém, em 2020, esse número caiu para 45 milhões, o que representa um decréscimo de 54%. 

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

Analisando o histórico de passageiros que demandaram por voos desse tipo, é possível perceber que esse foi o pior resultado desse tipo de viagem dos últimos cinco anos analisados. Em 2016, foram 92 milhões, em 2017, 93 milhões. Em 2018 foram registrados 95 milhões de voos domésticos no país, enquanto que em 2019, esse número chegou aos 97 milhões. 

A queda geral foi brusca, mas os voos internacionais acabaram sendo ainda mais afetados. A demanda por voos internacionais, que atingia 24 milhões em 2019, em 2020 caiu para 7 milhões, o que representa um decréscimo de 71%, sendo, também, o pior resultado desse tipo de viagem desde 2016, quando foram registrados 22 milhões de voos internacionais. 

A vacinação da população brasileira tem ajudado a mudar este cenário. Após se vacinarem, 70% dos brasileiros decidiram que irão viajar assim que surgir a oportunidade. Algo que não era observado no mesmo período em 2020, quando 76% afirmaram que não pretendiam viajar tão cedo. 

Dos turistas em potencial, 25% pretendem viajar de carro, enquanto 45% pretendem viajar de avião, 26% querem fazer viagens dentro do Brasil e 19% desejam fazer viagens para o exterior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui