De acordo com a montadora, o Bolide foi projetado para ser excepcionalmente baixo, assim como em muitos veículos esportivos.(Foto: Site Bugatti)
De acordo com a montadora, o Bolide foi projetado para ser excepcionalmente baixo, assim como em muitos veículos esportivos.(Foto: Site Bugatti)

A competição pela criação do carro mais bonito do mundo não é fácil. Além de recursos quase ilimitados para o desenvolvimento de produtos inovadores, as montadoras têm uma forte cultura de design no DNA para eleger o carro mais bonito do mundo. No 36º Festival Automobile International, realizado em Paris, o júri deu a vitória no quesito visual ao Bugatti Bolide, na categoria chamada “hipercarros”.

O design futurístico é típico de carros de edições limitadas. Serão fabricadas apenas 40 unidades do veículo e cada uma custará 4,7 milhões de dólares, algo como 25,5 milhões de reais, em conversão direta. As primeiras unidades serão entregues aos compradores em 2024.

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

A criação foi inspirada na filosofia peso-potência de um jovem Ettore Bugatti, que revolucionou o mundo do automobilismo na década de 1920 ao projetar carros leves e ágeis, como o Type 35, que se tornaram praticamente imbatíveis.

De acordo com a montadora, o Bolide foi projetado para ser excepcionalmente baixo, assim como em muitos veículos esportivos. Em combinação com o difusor traseiro, o aerofólio oferece ao veículo níveis extremos de sustentação negativa ao solo para manter a estabilidade em curvas feitas em alta velocidade.

Fonte: Exame

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui