Número de voos deve aumentar 10% em setembro 

De acordo com a Gol, a  ampliação da capacidade acontece principalmente nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, tanto nas capitais quanto nos mercados regionais.
De acordo com a Gol, a  ampliação da capacidade acontece principalmente nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, tanto nas capitais quanto nos mercados regionais.

Diante do avanço da vacinação e da redução das medidas de restrições, as companhias aéreas já registram aumento no número de decolagens. De acordo com dados divulgados pela Companhia GOL Linhas Aéreas, a projeção de setembro trará um acréscimo de 10% em decolagens, na comparação com agosto. 

De acordo com a Gol, a  ampliação da capacidade acontece principalmente nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, tanto nas capitais quanto nos mercados regionais. Destaque para a malha aérea com maior retomada nos aeroportos de Congonhas (CGH), Brasília (BSB), Santos Dumont (SDU) e RIO Galeão (GIG). 

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

“A Companhia prevê 12.385 decolagens no mês, o que conclui 412 voos diários, com picos de 490 voos/dia no período do Feriado da Independência, 7/09. A GOL reforça sua malha em muitos dos maiores mercados nacionais, onde a Companhia identifica uma demanda por novas viagens em todo o País”, informa a companhia.

Entre as principais rotas com aumento de capacidade destacam-se as que saem dos aeroportos de Congonhas, Guarulhos, Brasília e Salvador. Entre os principais destinos estão o Rio de Janeiro, Natal e Belo Horizonte. 

No âmbito dos mercados regionais, a Companhia também avança a oferta para destinos diversos, em todas as regiões do Brasil, com destaque para os aeroportos de Guarulhos para Vitória da Conquista (VDC), Petrolina (PNZ), Juazeiro do Norte (JDO), Jericoacoara (JJD), Cascavel (CAC), Caxias do Sul (CXJ), Uberlândia (UDI), Montes Claros (MOC), Londrina (LDB), Presidente Prudente (PPB), Joinville (JOI) e Araçatuba (ARU). 

“A malha aérea de setembro é resultado da busca do equilíbrio entre capacidade e demanda e leva em consideração os horários de voos mais convenientes para os Clientes, permitindo que se façam rápidos deslocamentos para localidades distribuídas por todo o Brasil. A estratégia de crescer nos maiores mercados nacionais e nos destinos regionais reforça a abrangência da nossa malha e a adaptabilidade do modelo de negócios de sucesso da GOL”, afirma Bruno Balan, gerente de Planejamento Estratégico de Malha Aérea da GOL.

Nesse processo de retomada do turismo brasileiro e da volta gradual das viagens corporativas, a Companhia se apoia na confiança em seus rigorosos protocolos de Segurança praticados a bordo e nos aeroportos onde mantém operações. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui