Shell e Gerdau anunciam parceria para construção de parque de energia solar

A joint venture de energia solar, terá participação igualitária das duas empresas e compõe a estratégia de descarbonização e transição energética das companhias.
A joint venture de energia solar, terá participação igualitária das duas empresas e compõe a estratégia de descarbonização e transição energética das companhias.

A Shell Brasil e a Gerdau assinaram um termo de cooperação para o desenvolvimento de um parque fotovoltaico em Minas Gerais. Com capacidade instalada de 190MW (megawatts), o parque Aquari fornecerá parte da energia limpa para as unidades de produção de aço da Gerdau e outra para ser comercializada no mercado livre.

Parte da energia gerada vai atender às operações da Gerdau, enquanto o restante vai ser disponibilizado ao mercado livre de energia por meio da comercializadora de eletricidade da Shell. A previsão é de início das operações em 2024. A joint venture de energia solar, terá participação igualitária das duas empresas e compõe a estratégia de descarbonização e transição energética das companhias.

FIEC
Ouvidor Online
ci-1
rpb-1

De acordo com Guilherme Perdigão, Diretor de Renováveis e Soluções de Energia da Shell Brasil, este o primeiro investimento da empresa em energia solar fotovoltaica no país, um marco que diversifica a atuação da Shell no Brasil.

Segundo o executivo, a presença de um aliado como a Gerdau neste caminho enche a sua empresa de orgulho e é um ponto de confiança neste propósito, na Shell e em sua capacidade como criadora de soluções de energia para os consumidores.

Paulo Boneff, gerente do Instituto Gerdau, comentou sobre a iniciativa.  “Esta ação faz parte da nossa estratégia de transição energética e descarbonização, sendo mais um passo da Gerdau em direção à autossuficiência energética, aliado ao direcionamento estratégico de entrada no segmento de geração de energia renovável, parte do portfólio de novos negócios realizados por meio da Gerdau Next”, comenta. 

A energia solar é a fonte energética que mais cresce no Brasil, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A geração equivalente a 7,5 GW ou metade da capacidade da hidrelétrica de Itaipu. Atualmente, representa 1,8% da matriz nacional. 

O Brasil tem níveis de irradiação solar entre os maiores do mundo – o território nacional recebe mais de 2.200 horas anuais de insolação, o equivalente a 15 trilhões de MW, de acordo com o INPE – indicando o enorme potencial da energia solar no País.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui