E o prêmio é…RECONHECIMENTO!!! – Por Fábio Vinícius

*Coluna Semanal – Por Fábio Vinícius – 14/07/21

Saudações pra ti! – Tu conheces aquela música do Chico Buarque? “Todo dia ela faz tudo sempre igual. Me sacode às seis horas da manhã. Me sorri um sorriso pontual. E me beija com a boca de hortelã…”. Pois é, essa música se chama “Cotidiano” que retrata a rotina romântica de um casal, onde a mulher faz tudo sempre igual sem se incomodar. 

FIEC
Ouvidor Online
rpb-1
pw-1
FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

Mas quero te convidar para ir além da canção e transportar essa rotina para o ambiente corporativo, onde muitas vezes a rotina de trabalho é tediosa e as exigências são altas, a insatisfação toma conta do ambiente, podendo levar a índices baixos de produtividade principalmente quando não se tem RE-CO-NHE-CI-MEN-TO!

O ser humano precisa do reconhecimento; é uma necessidade que alimenta sua estima; é importante para obter confiança, respeito dos outros e aos outros, bem como para que possa continuar motivado a desempenhar suas tarefas. E caso isso não aconteça em seu ambiente de trabalho, seu comportamento poderá comprometer, até mesmo, o desempenho de uma equipe inteira.

O ato de reconhecer é a mesma coisa que agradecer uma pessoa por algo que ela fez, é valorizar o trabalho, o gesto de bondade, de parceria. O mais legal é que para fazer isso não é necessária uma data específica, pode ser dado todas as vezes que o colaborador prestar um serviço de qualidade. 

Mas atenção! É muito importante que esse gesto seja sincero para não aparentar algo forçado, pois a má vontade daquele que elogia poderá ser percebido e tudo que foi construído acabará desmoronando. Para evitar esse tipo de situação, acompanhe as tarefas e não esqueças de ter uma excelente comunicação com os seus funcionários

Portanto elogie, é a forma mais singela de reconhecimento.

Até a próxima quarta, compartilhe! 

                                                                                            Um beijo no teu coração, Tchau!

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Economic News Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui