Senai capacita profissionais para trabalho na área de energia solar 

O plano do Senai teve como objetivo ampliar o conhecimento sobre a energia solar dentro da rede das escolas de ensino técnico da instituição para a abertura de cursos de capacitação. 
O plano do Senai teve como objetivo ampliar o conhecimento sobre a energia solar dentro da rede das escolas de ensino técnico da instituição para a abertura de cursos de capacitação. 

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) criou um plano de capacitação e aperfeiçoamento com cursos em dez escolas técnicas em todo o país para qualificar novos profissionais, que foi feito em parceria com a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit e o Centro de Pequisa e Capacitação em Energia solar fotovoltaica da Universidade Federal de Santa Catarina.

O plano do Senai teve como objetivo ampliar o conhecimento sobre a energia solar dentro da rede das escolas de ensino técnico da instituição para a abertura de cursos de capacitação. 

FIEC
Ouvidor Online
rpb-1
pw-1
FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

Até o ano passado, cerca de 63 escolas espalhadas em 14 estados já oferecem uma formação técnica para profissionais no setor de energia solar fotovoltaica e outras energias renováveis. Os cursos são de Instalador de sistemas fotovoltaicos, Projetos de sistemas fotovoltaicos, instalador de sistemas FV e sistemas de energia renovável. 

Canal Telegram

O instrutor do Senai em Pernambuco, Antônio Negreiros, que trabalha na instituição desde 2011 participou do Módulo instrucional que teve como foco conteúdos sobre dimensionamento e projetos de sistemas de energia solar fotovoltaica. Ele afirma que estes novos cursos oferecidos pela instituição são de suma importância, tendo em vista que o assunto ainda é carente no país.

O ensino da tecnologia da energia solar fotovoltaica é uma atividade estratégica no país, de acordo com um estudo publicado pela Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ).

O estudo mostra com detalhes as necessidades do setor no ponto de vista dos profissionais especializados nos serviços associados à cadeia produtiva. O trabalho foi feito no âmbito da cooperação técnica entre Alemanha e o Brasil no setor de fontes renováveis e eficiência energética, pela Giz em parceria com o IDEAL, IESS, UFSC e Cognitio Consultoria.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui