O feedback não serve para nada! – Por Fábio Vinícius

*Coluna Semanal – Por Fábio Vinícius – 07/07/21

Saudações pra ti!

FIEC
fico
rpb-1

Penso que já conheces o termo feedback e o quanto ele é importante no trato com as pessoas da equipe, não é mesmo?

Sim, o feedback serve para nortear, encorajar, aprimorar as habilidades tanto de quem recebe, quanto de quem dá, e sobretudo é essencial para solução de problemas. Logo, esse recurso não servirá para nada, caso seja empregado de maneira incorreta e se isso acontecer poderá trazer prejuízo para a relação, pois o que está em jogo é a confiança entre as partes. 

É sempre importante lembrar que se trata de relacionamento entre pessoas, então é preciso levar em consideração que existe uma concepção prévia de quando alguém é chamado para se sentar na frente do “chefe” para uma reunião de alinhamento. 

Automaticamente o individuo se coloca numa posição de defesa e é necessário romper a autodefesa para proporcionar um diálogo da melhor maneira possível. E para isso, a comunicação deverá está congruente para a eficácia do processo. E é o como fazer isso, que eu vou explicar agora.

  1. Prepare-se antes.

Mais do que nunca, tu deves demonstrar segurança ao teu colaborador. Para isso, liste os pontos que serão abordados para não haver divagação do assunto.

2. Ambiente receptivo.

Torne o ambiente acolhedor, sem perder a autenticidade. Nesse acolhimento pergunte sobre família, como ele tem passado, tu podes, até, contar algo curioso que aconteceu e a partir desse “quebra-gelo” inicie a conversa fazendo um resumo do que se trata a reunião.

3. Pontos fortes x Pontos de melhorias

Sempre comece pelos pontos fortes. É necessário que seja evidenciado tudo que for positivo no que tange as competências e habilidades reforçando com casos reais. Evite comparações com os outros membros da equipe. 

No caso dos pontos de melhoria, sempre faça perguntas onde o funcionário tenha a opção de informar o que está faltando para ele entregar o seu melhor, como por exemplo: Fulano(a), percebo que sua produção vem decaindo mês a mês, estás precisando de alguma informação para que esse quadro se reverta, ou tu estás precisando de alguma ajuda. O que está acontecendo?

4. Substitua palavras

Troque palavras e expressões como, por exemplo: Substitua o “mas” pelo “e e o “espero” pelo “sei”. Exemplo:

– Ciclano, tenho percebido seu esforço para entregar tudo no prazo “e agora entendo que seja necessário melhorar sua organização. “Sei” que posso contar contigo nisso!  

Vale ressaltar que o feedback precisa ser um hábito, não procurar essa técnica somente quando os resultados estiverem pífios, as pessoas não são máquinas, é necessário empatia nesse diálogo. Tudo se constrói quando a força vem da união.

Até a próxima quarta, compartilhe! 

Um beijo no teu coração, tchau!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Economic News Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui