Com 69%, CE tem o maior percentual das empresas da construção civil atuantes do Nordeste

A pesquisa registrou ainda um aumento de 3,3% no valor das incorporações, obras ou serviços de construção civil, entre 2010 e 2019, no estado, saindo de 12,7% para 16%.
A pesquisa registrou ainda um aumento de 3,3% no valor das incorporações, obras ou serviços de construção civil, entre 2010 e 2019, no estado, saindo de 12,7% para 16%.

Um levantamento feito por meio da Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC) 2019, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que o Ceará ocupa a primeira colocação em relação ao crescimento no número de empresas da construção civil atuantes, no Nordeste, com 69%. Em seguida, aparecem Piauí (48%), Paraíba (38%), Bahia (30%), Pernambuco (28%), Maranhão (6%) e Rio Grande do Norte (4%). 

A pesquisa registrou ainda um aumento de 3,3% no valor das incorporações, obras ou serviços de construção civil, entre 2010 e 2019, no estado, saindo de 12,7% para 16%. Este percentual representa o segundo melhor desempenho da região Nordeste, deixando o Ceará atrás apenas do estado da Bahia (que saiu de 27,5% para 30,6%). 

FIEC
Ouvidor Online
rpb-1
pw-1
FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

Apenas Ceará, Bahia, Rio Grande do Norte (de 7,1% para 7,8%), Paraíba 4,4% para 6,3% e Piauí (4,4% para 5,5%) ganharam participação na comparação entre 2010 e 2019. Maranhão (9,6% para 8,4%) e Pernambuco (25,1% para 16,8%), Alagoas (5% para 4,9%) e Sergipe (4,2% para 3,7 %) perderam participação no valor de obras do Nordeste no período analisado. 

Em todo o país, a indústria da Construção gerou R$ 288,0 bilhões em valor de incorporações, obras e/ou serviços em 2019, sendo R$ 273,8 em obras e/ou serviços (95,1%) e R$ 14,2 bilhões em incorporações (4,9%). Entre 2010 e 2019, a Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC) mostrou a perda de participação das Obras de infraestrutura no valor gerado pelo setor: de 44,1% para 32,2%. 

Já construção de edifícios avançou de 39,1% para 44,2% no período, assumindo o primeiro lugar no ranking. Mas a maior alta foi de Serviços especializados para construção: de 16,8% para 23,6%. A indústria da Construção tinha 125,1 mil empresas ativas em 2019. Houve pequena alta (mais 481 empresas) frente a 2018, a primeira desde 2015. Já em relação a 2010, o número de empresas do setor cresceu 61,4%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui