SEBRAE: Mais importante – Ceará segundo no ranking industrial do Nordeste – Semana da Indústria potiguar – Investimento no exterior – Escapamento não quebra – Por Jackson Pereira Jr.

Grupo Alfa
As herdeiras preferem, antes de qualquer decisão, se inteirar dos ativos herdados, para traçar qualquer objetivo, seja por expandir, investir ou até vender.

*Coluna – Por Jackson Pereira Jr. – 26/05/21

 

FIEC
Ouvidor Online
ci-1
rpb-1

SEBRAE: Mais importante

O papel do Sebrae em nossa economia sempre foi muito importante, agora, mais ainda. Nos últimos 12 meses sua atuação tem sido crucial diante das dificuldades enfrentadas por pessoas e empresas. Quem perdeu o emprego teve como alternativa ser empreendedor e quem tem seu pequeno negócio teve que se reinventar. A instituição rapidamente ampliou seus serviços e disponibilizou vários curso on-line e gratuitos.

Ceará segundo no ranking industrial

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) comemora número importante. Conforme levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Ceará se destaca na segunda colocação entre os Estados do Nordeste em relação à quantidade de estabelecimentos industriais, atrás apenas da Bahia.

Hoje, o Ceará concentra 14.027 indústrias, sendo responsável por 18,1% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. O levantamento aponta os principais segmentos da indústria cearense: construção civil (26,7%), serviços industriais de utilidade pública (20,3%), couros e calçados (9,5%), alimentos (8,8%) e metalurgia (7,3%).

No panorama nacional, o Estado aparece em 13º lugar do ranking, sendo responsável por 1,9% da atividade industrial do Brasil. As três primeiras colocações são ocupadas por São Paulo, que responde por 29,8% da indústria nacional, Rio de Janeiro (11,4%) e Minas Gerais (10,9%).

Semana da Indústria potiguar

Comandada pelo presidente Amaro Sales de Araújo, a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) está realizando esta semana programação especial em referência à Semana da Indústria no estado. Iniciada na segunda-feira (24), toda a programação é realizada de forma online e segue até a próxima sexta-feira (28).

Receio da economia brasileira?

Os investidores brasileiros durante a pandemia tem elevado substancialmente a aposta nas aplicações em classe de ativos internacionais. Nem o câmbio elevado tem sido barreira. Dados divulgados pela asset do J.P Morgan, com fundos globais que investem 100% fora do Brasil, indica expressivo crescimento de volume. No fim de março, a carteira somava R$ 58,9 bilhões, 214% acima dos 18,7 bilhões de 12 meses atrás. Já a quantidade de cotistas quintuplicou e supera 225 mil investidores.

Escapamento não quebra

Era comum nas últimas décadas encontrar nas principais avenidas brasileiras oficinas especializadas em troca de escapamento. Você já notou que elas sumiram? Motivo: o material utilizado hoje pelas montadoras são mais resistentes e não se desgastam mais facilmente. Assim, muitos empresários mudaram de ramo ou retiraram do portfólio o tal serviço. Na capital cearense, um caso real é da tradicional Trok Scap que até mudou sua marca para Trok Service e ampliou sua atividade para serviços mecânicos em geral.

Acesse Canal Telegram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal.

1 COMENTÁRIO

  1. Muita gente se virando como pode, pois com a pandemia, tiveram que se reinventar. Mas ao mesmo tempo as empresas reclamam da falta de qualidade nos processos seletivos. Estou sempre na torcida e orientandp que me procura a se qualificar, estudar mais, aprender a desaprender para aprender mais e mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui