Assembleia Legislativa do Ceará lança Programa Alece 2030

O Alece 2030 visa definir a sistemática de contratualização, monitoramento de ações e a validação de resultados de forma colaborativa, com foco na melhoria contínua de pessoas, processos e serviços.
O Alece 2030 visa definir a sistemática de contratualização, monitoramento de ações e a validação de resultados de forma colaborativa, com foco na melhoria contínua de pessoas, processos e serviços.

Com o objetivo de construir um modelo de gestão estratégica, a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará lançou o Programa Alece 2030, que será posto em prática no período de 2021-2030. O Programa recebe a consultoria e a expertise da Fundação Dom Cabral, empresa especializada em desenvolvimento e capacitação de executivos, gestores públicos e organizações dos mais diversos segmentos.

Conforme as informações da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, o Alece 2030 visa definir a sistemática de contratualização, monitoramento de ações e a validação de resultados de forma colaborativa, com foco na melhoria contínua de pessoas, processos e serviços. Para isso, foi construído e disponibilizado no portal da AL o Hotsite do Alece 2030, que funcionará como um canal de participação e acompanhamento das principais atividades desse processo, por meio do qual servidores e sociedade poderão apresentar a sua contribuição para o Poder Legislativo cearense.

FIEC
Ouvidor Online
rpb-1
pw-1
FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

O Programa Alece 2030, embora seja uma atividade de planejamento, com um cronograma que seguirá por todo o ano, já conta com alguns projetos prioritários em andamento. Dentre os quais, o Pacto Ceará contra a Fome, que visa amenizar os impactos sociais decorrentes da pandemia da Covid-19; o Núcleo de Saúde Mental da Casa, inaugurado em março; o Programa Saúde Coletiva, que inclui os núcleos de Saúde Ocupacional, de Telessaúde e Telemedicina, das Práticas Sistêmicas Restaurativas e da Saúde Mental; o Programa Grandes Debates – Parlamento Protagonista e a reestruturação da Procuradoria Especial da Mulher, por meio de ações de apoio às Procuradorias Especiais da Mulher dos municípios.

O presidente da AL, deputado Evandro Leitão (PDT), destacou como missão maior dos servidores públicos representar os interesses da população, buscando sempre a melhoria da qualidade de vida das pessoas e, assim, o desenvolvimento do Estado como um todo. “Para tanto, é preciso analisar o cenário atual, avaliar o que foi feito, quais as lições aprendidas e o que pode ser melhorado”, avaliou.

Fernando de Paula, consultor da Fundação Dom Cabral, informou que o programa Alece 2030 caminha com três grandes blocos: construção do planejamento estratégico e seus desdobramentos, monitoramento de resultados e realização de capacitações.

O coordenador dos Programas da Fundação Dom Cabral no Ceará e Rio Grande do Norte, Valdemar Barros, ressaltou que a pandemia vem requerendo forte atenção na proteção das pessoas no funcionamento diferenciado das instituições a serviço da sociedade, aliada a uma aceleração da transformação digital tanto em instituições públicas quanto privadas.

Para Caio Marini, professor associação da Fundação Dom Cabral, existem três componentes que dão relevo a uma ação estratégica por parte dos gestores públicos. Um deles, segundo Marini, é um dilema clássico da política pública, no qual há demandas crescentes da sociedade em diversas áreas e, por outro lado, há uma capacidade limitada do Estado de atender a esse conjunto de demandas da sociedade. Outro componente destacado por Caio é compreender que, às vezes, o grupo que mais necessita de atenção do Poder Público é o que menos pressiona e o que está menos representado.

AÇÕES INICIADAS

O Programa Alece 2030 já conta com alguns projetos prioritários em andamento. O Pacto Ceará contra a Fome, que visa amenizar os impactos sociais decorrentes da pandemia da Covid-19; o Núcleo de Saúde Mental da Casa, inaugurado em março; o Programa Saúde Coletiva, que inclui os núcleos de Saúde Ocupacional, de Telessaúde e Telemedicina, das Práticas Sistêmicas Restaurativas e da Saúde Mental; o Programa Grandes Debates – Parlamento Protagonista e a reestruturação da Procuradoria Especial da Mulher, por meio de ações de apoio às Procuradorias Especiais da Mulher dos municípios.

Mais informações estão disponíveis no site do programa, no qual é possível verificar ainda os resultados alcançados no período 2011-2020, clicando em cada um dos objetivos do Mapa Estratégico.

Acesse Canal Telegram

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui