A empresa começou suas operações no México, onde tem mais de 200 apartamentos cadastrados, e abrange também áreas executivas e de sociais (possui apartamentos em várias cidades litorâneas do país).
A empresa começou suas operações no México, onde tem mais de 200 apartamentos cadastrados, e abrange também áreas executivas e de sociais (possui apartamentos em várias cidades litorâneas do país).

Viajar a negócios sempre esteve na rotina dos mexicanos Nico Barawid e María del Carmen Herrerías Salazar, criadores da startup Casai. Ele, viajante de negócios, sempre sentiu falta de um local com boas acomodações e que disponibilizasse serviços essenciais de qualidade, como wi-fi de alta velocidade. Ela, funcionária do setor de hotelaria, sentiu a necessidade de unir em um só local tudo que os hóspedes sempre esperam em uma viagem.

A startup Casai funciona adotando um modelo de gestão de propriedades, onde seleciona os apartamentos de alto padrão em bairros estratégicos. Depois desta seleção, a empresa se responsabiliza pela decoração, fazendo com que os serviços de qualidade sejam mantidos, conforme os desejos dos clientes. A empresa começou suas operações no México, onde tem mais de 200 apartamentos cadastrados, e abrange também áreas executivas e de sociais (possui apartamentos em várias cidades litorâneas do país).

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

Apoiada por fundos como Monashees, Kaszek Ventures e Andreessen Horowitz, a startup, onde recebeu mais de R$ 300 milhões em dois anos de operação, a startup busca expandir este serviço para a América Latina e viu o Brasil como porta de entrada para a ampliação dos negócios. Somente na cidade de São Paulo, a empresa administra 100 imóveis em bairros como Vila Olímpia, Pinheiros, Jardins e Itaim Bibi, e pretende investir cerca de R$ 100 milhões nos próximos anos para se consolidar no mercado.

“O Brasil é um mercado importante para nós, acredito que nossa operação aqui possa ser maior que no México. Por isso, estamos pensando em expandir ainda este ano para outras cidades como Rio de Janeiro, Florianópolis e Búzios”, diz Barawid. Para poder encontrar bons fornecedores brasileiros, a empresa abriu um escritório em São Paulo, onde emprega quase 30 pessoas.

Mesmo o setor do turismo sendo o mais afetado pela pandemia, a startup Casai conseguiu triplicar suas operações no ano de 2020. O objetivo para este ano é seguir o que ocorreu no ano passo, e os sócios enxergam no Brasil essa oportunidade. Até o fim de 2021, a meta é multiplicar por seis o portfólio no país.

Canal Telegram

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui