Ferramenta é considerada um dos principais diferenciais competitivos para atender à expansão do mercado de transporte de cargas
Ferramenta é considerada um dos principais diferenciais competitivos para atender à expansão do mercado de transporte de cargas

Especialistas avaliam que a pandemia acelerou o processo de transformação digital nas empresas. O novo cenário exigiu que organizações dos mais variados segmentos adotassem soluções rápidas e precisas para permanecer no mercado. De acordo com a pesquisa global CEO Outlook 2020, realizada pela consultoria KPMG, 67% dos executivos ouvidos afirmaram que a digitalização das operações teve avanços que colocaram o negócio em meses e até anos à frente do que eles esperavam.

Com as operações logísticas não foi diferente. O uso de tecnologias inteligentes que auxiliem no monitoramento dos processos tem se tornado um dos principais diferenciais competitivos para atender à expansão do e-commerce e das compras online no período. Afinal, quem compra um produto ou serviço espera recebê-lo na quantidade e qualidade combinada, de preferência com frete grátis e o mais rápido possível.

fico
rpb-1
PM Fortaleza1

No cenário dos transportes de carga, uma tecnologia que atende esse requisito e está ajudando a proporcionar melhores resultados e satisfação dos clientes é a Torre de Controle Logístico, ferramenta que consiste na criação de uma central de integração, que auxilia na união de todas as informações necessárias para o gerenciamento dos processos logísticos.

Tecnologia como aliada

A Torre de Controle passou a ser um instrumento essencial para o monitoramento de todas as atividades logísticas de forma mais proativa, agindo sobre os recursos de frota e terceiros (veículos, tripulação, infraestrutura de filiais e parceiros) disponíveis para as operações, proporcionando visão e controle para a gestão dos custos envolvidos.

Dessa torre, a equipe tem uma visão completa do que está acontecendo em tempo real. Todos os processos são monitorados, possibilitando que algumas tarefas sejam realizadas com mais precisão, como: Planejar as demandas; Controlar o tempo de cada atividade; Acompanhar as etapas sincronicamente; Visualizar os indicadores da operação; Enviar e receber notificações para a tomada de decisões; e Resolver rapidamente eventuais problemas operacionais.

De acordo com o Diretor Geral, André Arruda, a tecnologia se tornou um importante apoio na gestão de riscos e rapidez na tomada de decisões que podem evitar prejuízos significativos. “Um dos conceitos mais importantes em logística é a visibilidade, que está diretamente ligada à rastreabilidade e monitoramento, com tomada de decisões e ações sempre baseadas em análises em tempo real sobre os recursos e riscos que monitoram, gerenciam e controlam”, destaca.

Implantação

Após um ano de planejamento, a Torre de Controle entrou em operação em setembro de 2020. O processo foi dividido entre as unidades de Fortaleza (CE) e Guarulhos (SP). Na cidade cearense é realizada a Gestão de Monitoramento dos recursos para operação e seus custos, além do apoio à gestão de riscos.

Já na filial paulista, são monitorados os resultados obtidos em nível de serviços aos clientes. Nessa célula também é realizada a Prevenção de Perdas com a gestão e mitigação dos motivadores de ocorrências com a carga durante o transporte. Em Guarulhos está localizada, ainda, a Célula de Gestão Administrativa Comercial, que acompanha, juntamente com as demais filiais, as tratativas comerciais realizadas a fim de impulsionar e melhorar as relações com os clientes.

André destaca que a tecnologia vem ampliando seus acessos de forma gradual para chegar ao monitoramento end-to-end com conceitos e processos consolidados. “As decisões e execução dos planos de contingência pré-determinados, tornam a cadeia mais ágil”, finaliza.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui