*Coluna Semanal – Por Sávio Maia – 25/03/21

Uma das grandes preocupações dos empresários é como vai ser a implantação da governança corporativa. Sempre depois que explano sobre os benefícios e a metodologia de implantação, falo que tem que responder apenas duas perguntas:

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

a) Você quer realmente implantar a governança?

99% dos empresários, fundadores e sucessores, respondem que sim, por “n” motivos. Em empresas familiares a 1ª sensação que tenho é que o pai vê a oportunidade de “ajeitar” o filho e o filho de “ajeitar” o pai. Muito interessante isso porque depois percebem que é uma mudança sistêmica, que haverá dores e conquistas expressivas.

b) Você aguenta?

Quando faço esta pergunta, a grande maioria fica desconfortável. Como nossa cultura é de desconfiança, a resposta sempre vem com outra pergunta: como assim aguenta?

Realmente este processo é um jogo de xadrez. Não tem receita de bolo, mas uma metodologia consistente que seja aderente à maturidade e cultura da empresa.

Haverá conflitos, armadilhas e muito barulho. Nada anormal para o ambiente corporativo, mas quando este adentra no espectro familiar poderá ter feridas profundas e o que veio para solucionar pode complicar ainda mais.

Sempre recomendo procurar um especialista porque usará da imparcialidade e da razão em todo o processo, mas com muita sensibilidade para ancorar as questões emocionais. Existem algumas metodologias para esta implantação como a que começa pela família, outra pela empresa e ainda a que quer resolver na força do instrumento jurídico… acredito muito num blend de cada uma dessas onde o ponto chave é ter uma estratégia de implantação para cada organização, considerando sua cultura, seu momento atual e os objetivos futuros.

Nas próximas colunas falaremos um pouco das estratégias adotadas e a transformação nas empresas e famílias.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Economic News Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui