*Coluna Semanal* – Por Gabriela Bastos – 18/03/21

 

FIEC
ci-1
rpb-1
rpb-1

Olá leitores!

Lidar com a velocidade das mudanças no século 21 é um desafio constante na gestão das organizações. Por essa razão, é essencial analisar diversos fatores e implementar ações que contribuirão para construir um senso de comprometimento dos profissionais com a estratégia dos negócios, ainda que esta esteja em constante transformação. Uma rápida busca no Google pelo termo “cultura organizacional” nos dá 37.500.000 resultados. Isso: trinta e sete milhões e quinhentos mil. Mas o que é essa tal de cultura organizacional sobre a qual tanto se fala por aí?

Vamos lá para alguns dados sobre a cultura organizacional.

De acordo com a PwC Strategy, é crescente o número de executivos e membros de conselhos de administração que vêm a cultura como um tema estratégico essencial para suas organizações: 76% dos líderes corporativos brasileiros afirmam que esse é um assunto relevante em suas agendas.

Segundo a consultoria americana Bersin by Deloitte, cultura é um assunto dado como muito importante por 87% dos mais de 1000 executivos C-level pesquisados pela empresa.

Mas o que é cultura?

São muitos os entendimentos sobre a palavra cultura. Em geral nos referimos a ela como algo relacionado a temas ligados às artes como, museus, teatros, cinemas, etc ou à características ou qualidades de alguém, dizendo que este é estudado, sofisticado, ou que “tem muita cultura”, “é muito culto”, etc. Outros, como os antropólogos, falam de cultura como sendo um conjunto de costumes e práticas.

Estudiosos do mundo corporativo denominam como cultura organizacional “o conjunto de normas e práticas que uma organização desenvolve, ou ainda, o conjunto complexo de valores e crenças que definem o modo como a empresa conduz seus negócios, fazendo assim que ela se diferencie das outras. É a cultura de uma organização representa a forma de pensar, agir e sentir de toda a equipe.

Podemos afirmar então que a cultura organizacional é importante porque explica o comportamento humano nas empresas, mostrando o caminho de melhorias e mudanças. Segundo pesquisa da PwC Strategy, empresas que dizem ter uma cultura distinta, capaz de conferir vantagem competitiva, apresentam duas vezes mais tendência de crescer de forma mais rápida, e lucrar mais que a média do seu setor.

A pergunta para você, caro leitor, é: Como fortalecer essa cultura?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui