Acúmulo do IGPM eleva aluguel acima de 20% em um ano

Acúmulo do IGPM eleva aluguel acima de 20% em um ano

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel no país, registrou inflação de 2,92% na segunda prévia de outubro. A taxa é inferior aos 4,57% da segunda prévia de setembro.

Mesmo assim, o índice acumulado em 12 meses subiu de 18,20% na segunda prévia de setembro para 20,56% na segunda prévia de outubro, segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV).

A queda da taxa de setembro para outubro foi provocada pelos preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, cuja taxa de inflação recuou de 6,36% na prévia de setembro para 3,75% na prévia de outubro.

E o Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, subiu de 0,38% para 0,71%. O Índice Nacional de Custo da Construção também cresceu de 0,98% para 1,50%.

Negociação

O índice do IGPM é o usual para o reajuste dos alugueis. Mas, muitas imobiliárias e proprietários estão buscando negociar com inquilinos o reajuste para e evitar devoluções e, assim, mantendo os imóveis ocupados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui