PIB argentino desaba 16,2% no 2º tri

PIB argentino desaba 16,2% no 2º tri

A economia argentina registrou queda de 16,2% no segundo trimestre, em relação aos três primeiros meses do ano, segundo dados divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec). É a maior retração da Argentina, superando 16,3% no segundo trimestre de 2002.

Comparado com os vizinhos latino-americanos, o recuo da economia argentina só não foi maior do que a do México e a do Peru. No período, o PIB do Brasil caiu 9,7%.

“A forte queda pode ser quase inteiramente atribuída à pandemia”, diz Andrés Borenstein, da consultoria Econviews. “À medida que atividades são retomadas, a tendência é de recuperação. A questão é em qual velocidade.”

Para todo o exercício de 2020, a projeção é que a Argentina encolha 11,6%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui