FAPESP libera R$ 30 milhões a startups e pesquisadores com projetos sobre coronavírus

Os projetos devem ter duração de 24 meses e o valor máximo de cada proposta será de R$ 200 mil. O prazo para submissão vai até 22 de junho de 2020.

FAPESP libera R$ 30 milhões a startups e pesquisadores com projetos sobre coronavírus
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), do governo de São Paulo, vai destinar R$ 30 milhões a startups e pesquisadores que estejam desenvolvendo produtos ou serviços relacionadas ao combate do novo coronavírus.

O edital será publicado nesta sexta-feira (20) no site da Fapesp.

Em uma primeira chamada, R$ 10 milhões serão destinados a projetos de pesquisa sobre compreensão, redução de risco, gestão e prevenção ao vírus que já estejam em andamento, de acordo com o governo do Estado.

Na segunda chamada, a Fapesp e a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) vão liberar R$ 20 milhões a startups ou empresas de até 250 funcionários que consigam escalonar produtos de combate ao Covid-19.

O financiamento pode ser destinado a produtos como kits de diagnósticos e ventiladores pulmonares a soluções de tecnologias digitais e inteligência artificial para os serviços de saúde ou atendimento aos pacientes.

O prazo de submissão dessa etapa é 6 de abril, podendo ser prorrogado por 15 dias. Cada projeto aprovado terá R$ 1,5 milhão de apoio.

“As pesquisadoras que decodificaram o genoma do coronavírus no Brasil estavam desenvolvendo um projeto de outro tema. Esbarraram nessa possibilidade e pediram recurso adicional. A ideia é que façamos isso não no varejo, mas no atacado”, disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

O programa é uma antecipação do Ideia Gov, que seria lançado mais tarde pelo governo estadual para incentivar startups a corrigirem gargalos públicos.

“Nunca precisamos tanto de pesquisa como agora. Esse é o momento de acelerar, e não de postergar. Precisamos de pesquisa aplicada agora”, disse o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia.

Essa forma de incentivo é muito importante.

(Folha de São Paulo)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui