Reformas são necessárias para a retomada do desenvolvimento econômico

A crise pode não trazer empregos, mas deve trazer renda com o trabalho através da criatividade do povo brasileiro aplicada no empreendedorismo.

Reformas são necessárias para a retomada do desenvolvimento

Ao passar o atual problema do novo Coronavírus, vejo o aumento do desemprego como inevitável se não acontecerem as reformas necessárias para o desenvolvimento. Veja:

  1. Empresas estarão sem receita;
  2. Pessoas/empresas irão se familiarizar com o atendimento a distância, ganhando tempo e obtendo praticidade;
  3. Muitas mudanças implementadas, investindo em novas tecnologias e métodos gerenciais, deverão ter continuidade, pois trarão redução de custos e eficiência.

Sem dúvida, teremos um aceleramento no desenvolvimento de novas tecnologias e, principalmente, na mudança de cultura, das corporações e das pessoas.

Os poderes (executivo e legislativo) devem, em união, agir rápido aprovando as reformas tributária (reduzindo impostos) e trabalhista para que possam ter coragem de acreditar na retomada do desenvolvimento visando a manutenção dos postos de trabalho ou, até, amplia-los.

Pessoalmente, não observei grande impacto nas medidas econômicas anunciadas. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a pandemia poderá resultar em até 25 milhões de novos desempregados no mundo, prejuízos bilionários que afetarão o consumo global e, consequentemente, mais pobreza.

Não é fácil, forçadamente, mas é necessário empresas deixarem de faturar por 15, 20 ou 30 dias. Imaginem os governos, nos mesmos períodos, não terem receita para custearem suas máquinas inchadas?!

Na área da tecnologia da informação o próprio governo federal deveria começar a dar o bom exemplo no trato com o recurso público e parar de competir com o setor privado, através da Controladoria Geral da União (CGU), gastando desnecessariamente, quando não é sua atividade fim deixando de gerar novos postos de trabalho e arrecadação.

Com a implantação das reformas, devem ser concedidos mais estímulos aos micros e pequenos empreendedores. A crise pode não trazer empregos, mas deve trazer renda com o trabalho através da criatividade do povo brasileiro aplicada no empreendedorismo.

Se não acontecerem mudanças rápidas e práticas, esquecendo a política, ninguém conseguirá ficar de pé. Então, é fé, foco e determinação!

Empreendedor e controlador do Banco Nacional da Tecnologia da Informação (BNTI)

 

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui