Segundo estudo do Instituto Brasileiro de Economia, da FGV, realizado com base em quatro décadas de dados, o Brasil passou a ter um ônus demográfico, o crescimento da população em idade ativa (de 15 a 64 anos) menor do que o aumento da população total, partir de 2018.

A tendência é de que cenário se aprofunde ainda mais nos próximos 30 anos, em razão de fatores como a queda na taxa de natalidade. “A única forma de aumentar a renda per capita e gerar crescimento sustentável no Brasil nas próximas décadas será por meio da elevação da produtividade do trabalhador”, conclui o estudo.

“De igual forma ao Programa Verde e Amarelo, lançando pelo governo federal para estimular a contratação de pessoas mais jovens, seria uma boa oportunidade incluir os de mais idade no mesmo plano,” disse Jackson Pereira Jr., presidente do BNTI – Banco Nacional da Tecnologia da Informação, instituição privada que busca identificar e acelerar projetos de inovação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui