O fabricante afirma que a aeronave tem necessidades “mínimas” de infraestrutura, luxo, alta autonomia e é relativamente silenciosa, permitindo subir até 20.000 pés.

A Hybrid Air Vehicles apresentou um novo projeto que promete uma aeronave 75% menos poluentes e com acomodações de luxo. Atualmente considerada a mais longa do mundo, foi apelidada de “The Flying Bum”.

Com carga de até 10 toneladas, a aeronave pode ficar no ar por 5 dias e alcançar 6 mil metros de altura. Um de seus principais diferenciais e vantagens é que ao contrário de jatos, iates ou helicópteros, o Airlander 10 pode operar em ambientes terrestres, de gelo ou desérticos. Assim, poderá ser utilizado para fins de defesa e segurança, logística, viagens de luxo ou transporte particular. O novo projeto da aeronave propõe mudanças positivas que a tornam ainda maior, menos poluente e muito econômica.

Dimensões

O novo projeto apresenta o interior da aeronave com aproximadamente 97 metros de comprimento e a cabine de controle com um espaço interno de aproximadamente 640 m².

O Airlander 10 tem capacidade para acomodar até 40 passageiros.

Menos Poluente

A fabricante mantém parceria com a Universidade de Nottingham, na Inglaterra, e com a companhia americana Collins Aerospace, para que possa desenvolver as aeronaves que gerem menos emissões de poluentes. Por ora, a fabricante diminuiu a quantidade de combustível necessária para o voo do Airlander, possibilitando 75% menos emissões do que uma aeronave de porte semelhante.

Para que possa operar na Europa e nos Estados Unidos, a fabricante já busca obter autorização da Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) e da Administração Federal de Aviação (FAA).

O Airlander 10 custará em torno de US$ 42 milhões e seu lançamento está previsto para 2024, de acordo com o portal Business Insider.

(Fotos Divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui