Conhecido também como capital de risco, VC/PE é uma atividade na qual investidores, atuando através de fundos ou veículos próprios de investimento, injetam capital em empresas em troca de uma participação societária. Durante o período em que o investidor permanece investido na empresa (período de monitoramento) busca-se agregar valor à empresa além do capital em si. Esse tipo de investimento é conhecido como smart-money, ou seja, não é apenas dinheiro injetado na companhia e sim uma combinação de capital e auxilio na estratégia e gestão da empresa. Posteriormente, o fundo se desfaz desses títulos e sai da operação, sempre com o objetivo de gerar retorno aos seus cotistas.

No Brasil, esses fundos são constituídos como Fundos de Investimento em Participação (FIP) ou Fundos Mútuos de Investimento em Empresas Emergentes (FMIEE) e são regulados pela Comissão de Valores Mobiliários através das instruções 391/03 e 209/94, respectivamente.

Entre as duas modalidades, VC e PE se diferenciam principalmente quanto ao estágio das empresas que buscam investir.

Venture Capital é uma modalidade investimento focada em empresas emergentes. De forma geral, tratam-se de empresas com um menor porte de faturamento (alguns fundos consideram até empresas em estágio pré-operacional), mas com grande potencial de crescimento.

Private Equity é uma modalidade de investimento que tem como foco empresas já consolidadas. Geralmente, trata-se de investimentos que também buscam acelerar o crescimento das empresas investidas que estão em um estágio de maturação mais avançado do que investimentos de VC.

(Cedro Capital)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui