As florestas boreais circundam o globo logo abaixo do Círculo Polar Ártico, estendendo-se pelo Alasca, Canadá, Sibéria e norte da Europa. Juntos, eles formam um reservatório gigante que armazena dióxido de carbono.

As florestas boreais são distintas das florestas tropicais, que estão mais próximas do Equador.

Vegetação

As florestas são formadas, principalmente, por pinheiros, ciprestes, abetos, espruces e larícios. São árvores altas, com troncos retos, copas em formato de cone, folhas finas em forma de agulha e revestidas por uma substância parecida com resina. Esta última característica é fundamental para que não acumulem neve e evita a perda de umidade e o congelamento.

Assim como a vegetação, a fauna também não é rica em variedade de espécies. Dentre os animais mais comuns estão esquilos, coelhos, lebres, arminhos, linces, alces, renas, lobos, raposas, ursos e aves migratórias.

Tanto a flora como a fauna são adaptadas ao clima frio e úmido das florestas boreais, com neve pelo menos durante a metade do ano e temperatura mínima de -54°C. Nos períodos mais quentes, dificilmente chega a 21 °C. Outra característica é que as noites são mais longas no inverno, enquanto o verão possui dias mais duradouros.

Apesar de não serem áreas muito habitadas, as florestas boreais estão ameaçadas pela indústria de celulose e papel, uma vez que a madeira de algumas de suas espécies é explorada, inclusive para a construção civil. Esse avanço faz com que o bioma tenha sido reduzido drasticamente nas últimas décadas.

Reservatório de CO2

O potencial de estocagem ou sequestro de CO2 destas plantas não se compara ao potencial de espécies tropicais. O solo do bioma, no entanto, tem um enorme potencial de sequestro, o que torna a Floresta Boreal o maior reservatório de CO2 do mundo. Para se ter uma ideia, enquanto as florestas tropicais de todo o mundo, incluindo a Amazônia, ocupam uma área de 17,6 milhões de quilômetros quadrados (Km²) e possuem capacidade para estocar 428 gigatoneladas de carbono (Gt de C), a floresta boreal, que ocupa 13,7 milhões de Km², tem capacidade para retirar da atmosfera 559 Gt de C.

É muito importante sua preservação!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui