Uma das grandes preocupações da maioria dos países, governos, e homens está relacionada com o futuro do emprego num mundo globalizado, informatizado e automatizado. As questões do emprego interessam à maioria das pessoas, salvo raras exceções com pessoas afortunadas e/ou empreendedoras. Nas duas últimas décadas, é impressionante como o número desempregados aumentou em todo o planeta. Países que se orgulhavam de ter índices baixíssimos de desemprego, defrontam-se, hoje com taxas de 5% de desempregados. Em alguns países, esse índice chega a ser de 20% e com tendência de aumentar.

A que se deve tal situação? Seria esse desemprego em massa e global algo passageiro? E se não for algo passageiro, haveria alguma forma de deter o processo do desemprego? Haverá empregos no futuro? Tentar responder a essas questões é uma pretensão que está além de nossas capacidades, já que esse é um questionamento para especialistas em assuntos econômicos.

Não temos a solução para o desemprego e não acreditamos que existam soluções fáceis para o desemprego. Não podemos falar muito sobre o que ocorrerá com o emprego no futuro, a futurologia é algo à ser descoberto.

O que podemos fazer, no momento, é tentar entender alguns dos processos que regem a forma como são criados e destruídos os empregos; tentar entender o que é um emprego; e discorrer sobre as possibilidades do futuro, sem esquecer que são apenas possibilidades.

O enfoque sobre a questão do desemprego tem relação direta com a importância dos processos eletrônicos e computacionais que estão impulsionando essa onda, mas devemos lembrar que esses são apenas alguns dos fatores, apesar de fundamentais, que estão influenciando a crise de emprego de nossa época.

A maioria das pessoas associa as palavras trabalho e emprego como se fossem a mesma coisa, quando não são.

Apesar de estarem ligadas, essas palavras possuem significados diferentes. O trabalho é mais antigo que o emprego, o trabalho existe desde o momento que o homem começou a transformar a natureza e o ambiente ao seu redor, desde o momento que o homem começou a fazer utensílios e ferramentas. Por outro lado, o emprego é algo recente na história da humanidade.

O emprego é um conceito que surgiu por volta da Revolução Industrial, é uma relação entre homens que vendem sua força de trabalho por algum valor, alguma remuneração, e homens que compram essa força de trabalho pagando algo em troca, algo como um salário.

(IME USP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui