Com toda a agitação em torno do 5G, muitas empresas estão se perguntando: “O que poderemos fazer com isso?” Empresas de todos os tamanhos acreditam que o 5G trará vantagens competitivas, mas não são totalmente claras sobre suas aplicações práticas.

Os provedores de serviços de telecomunicações sabem que há uma oportunidade de vários trilhões de dólares em disputa, mas não sabem ao certo como transformar velocidades mais rápidas e maior inteligência de rede em uma parte desse mercado em potencial. Parte do desafio é que os serviços de rede tradicionais foram determinados pelos limites da tecnologia.

Com o 5G, essas limitações técnicas não são mais uma barreira, tornando possível fazer praticamente qualquer coisa. O que significa que cabe aos provedores de serviços e seus clientes comerciais escolher os casos de uso que serão mais importantes e lucrativos para eles.

As muitas coisas que você pode fazer com o 5G

Ao fazer parceria com empresas que desejam incorporar os recursos da 5G em suas próprias ofertas digitais, os provedores de serviços podem transformar a rede em um “tecido” compartilhado para criação de valor. No entanto, isso requer um planejamento inteligente – e é por isso que a Nokia Bell Labs identificou mais de 100 casos de uso 5G de consumidores e negócios, agrupados em oito grandes categorias:

Acesso sem fio fixo (FWA)

O FWA dentro de residências e empresas fornecerá velocidade e confiabilidade do tipo banda larga em mais locais, incluindo aqueles sem infraestrutura com fio ou onde seria muito caro implantar.

Vigilância e análise de vídeo

A baixa latência e alta capacidade do 5G ajudarão a criar espaços mais inteligentes por meio de vigilância e análise de vídeo aprimoradas. As câmeras sem fio montadas em drones ou em locais de difícil acesso melhorarão a segurança e fornecerão imagens que podem melhorar a tomada de decisões em praticamente qualquer setor.

Experiências imersivas

O 5G oferecerá suporte a novas experiências imersivas, reais e virtuais. A realidade virtual (VR) de 360 graus permitirá que as pessoas desfrutem de eventos e joguem jogos interativos como se estivessem realmente lá. No local de trabalho, a realidade aumentada (RA) pode treinar trabalhadores para lidar com situações perigosas sem colocá-los em risco.

Estádios inteligentes

Nos estádios e salas de concerto, os operadores do local usarão AR e VR para levar os fãs aos bastidores, fornecer sobreposições em tempo real de estatísticas e replays de esportes e fornecer outras experiências imersivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui