https://drive.google.com/uc?export=view&id=1LFuE-IuD68Nd94jeLsxLc-vkgFjFlBgj
 
A Boeing demitiu um de seus principais executivos nessa terça-feira (22), a mudança administrativa mais significativa que a fabricante de aviões fez ao tentar conter a crise após os acidentes de dois jatos 737 Max que mataram 346 pessoas. O executivo, Kevin McAllister, era o chefe da divisão de aviões comerciais da Boeing. 
Ele esteve no centro da resposta da empresa aos acidentes e seus esforços problemáticos para devolver o Max ao serviço depois que os reguladores o impediram. Este mês, o New York Times informou que ele estava sob escrutínio dentro da empresa por seu fraco manejo dos relacionamentos com as companhias aéreas e por sua administração da divisão comercial, que é o maior negócio da Boeing.

A queda foi o esforço mais direto da Boeing para responsabilizar alguém na liderança sênior pelo manuseio confuso da crise do Max, que continua a ficar fora de controle.


(NY Times)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui