No último mês de agosto, o Uber apresentou o maior prejuízo que já teve em um trimestre, com perdas de US$ 5,23 bilhões, basicamente porque incluiu neste balanço custos de compensação financeira com a abertura de capital na bolsa de valores, no valor de US$ 3,9 bilhões.

No ano passado, o prejuízo foi de US$ 878 milhões nesse mesmo período. A empresa ainda não exibiu lucro.

Esta é a segunda vez que o Uber divulga um balanço financeiro desde que abriu capital, em maio. Excluindo os custos de compensação, o prejuízo foi de US$ 656 milhões.

Um dos destaques negativos foi a operação na América Latina, onde o faturamento encolheu 24% ante 2018, para US$ 417 milhões, com aumento da concorrência no mercado de transporte e também no de delivery de comida. Enquanto isso, nos EUA e Canadá o faturamento subiu 19%, para US$ 1,77 bilhão. 



Sistema RPBrasil de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui