https://drive.google.com/uc?export=view&id=1a7fx0hcihE9wY7uyUGZGj5ClztWsEodc

Mesmo diante do fraco desenvolvimento da economia brasileira, o setor de luxo cresceu 26% entre 2013 e 2018 e movimentou R$ 26 bilhões no ano passado, revelam dados da consultoria Euromonitor Internacional. A estimativa é que o valor desse mercado supere R$ 29 bilhões até 2023. Do total movimentado em 2018, R$ 14 bilhões foram destinados à compra de veiculos de luxo. Segundo Rosana de Moraes, professora da FGV, um dado relevante por trás do aquecimento do setor é a consolidação do mercado “premium” no país, fatia constituída por produtos de valor elevado, porém acessíveis a um número maior de consumidores.

“O luxo é um mercado mais ‘protegido’ e menos suscetível a crises, então continuou crescendo nos últimos anos, mas em um ritmo muito mais lento”, diz Abelardo Marcondes, fundador do LuxuryLab Global. Juntas, as dez maiores cidades da América Latina representam um PIB de 1,5 trilhão de dólares, mas perderam espaço no mercado de luxo nos últimos anos para regiões como a Ásia, hoje uma das principais consumidoras de produtos de luxo no mundo. “Agora, essa boa perspectiva de crescimento é importante para dar confiança às marcas que estão investindo no Brasil e na região.” 

(Exame/LinkedIn)

Sistema RPBrasil de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui