APROVADA NOVA LEI DAS TELECOMUNICAÇÕES

https://drive.google.com/uc?export=view&id=1afIzbD3QLu90WzmhRHzkrQnxpQ4LBPzD

As empresas de telecomunicações brasileiras receberam uma notícia pela qual esperavam ansiosamente há quase três anos. O Senado aprovou o Projeto de Lei Complementar 79, que estabelece o novo marco regulatório do setor. 

A principal mudança é o fim da determinação onde as companhias devem investir com metas para a ampliação da rede de telefonia fixa, por exemplo. É o tipo de exigência que cada vez faz menos sentido, porque a demanda por esse sistema recua ano a ano enquanto o mercado para a telefonia móvel só faz crescer. A modernização do marco regulatório favorece todo o setor, mas principalmente a Oi e a Vivo.

A Oi, que tem a maior rede instalada de telefonia fixa do país, pediu recuperação judicial em 2016, com uma dívida de 64 bilhões de reais, e precisava que as amarras do investimento nesse sistema fossem eliminadas para conseguir sobreviver. A Vivo, segunda maior em telefonia fixa, também terá mais gás para investir com a amudança da lei. 

Mudança também torna a companhia mais atraente para eventuais compradores. A americana AT&T e os chineses já demonstraram interesse na Oi. A TIM é vista como forte candidata a se fundir com a Oi ou pelo menos comprar algum dos seus negócios. 

Pouco mais de uma hora depois da abertura da bolsa brasileira, a B3, a ação da Oi ganhava 2,5%, vendidas a 1,24 reais, a da Vivo subia 0,3%, a 44,61 reais, e a da TIM avançava 2,6%, a 12,16 reais. O Ibovespa, principal índice acionário do mercado local, tinha alta de 0,6%, a 104.083 pontos. 

A aprovação aconteceu na noite dessa quarta-feira (11). 

Comentários