VENDAS DE VEÍCULOS SOBEM 12% NO 1º SEMESTRE



As vendas de carros, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus subiram 12% no 1º semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2018, informou a federação dos concessionários (Fenabrave) nesta terça-feira (2).

Foram emplacados 1,3 milhão de veículos entre janeiro e junho, contra 1,16 milhão há 1 ano.

A entidade revisou para baixo a projeção de vendas para o ano. Agora, espera uma alta menor do que estimava no começo do ano. Para a Fenabrave, os emplacamentos serão 8,37% maiores do que em 2018, quando foram vendidos 2,56 milhões de veículos.

A expectativa é de que 2019 se encerre com 2,78 milhões de unidades emplacadas. Em janeiro, a previsão era de alta de 11,15% (2,85 milhões).

No balanço mensal, as vendas de junho foram 10,5% maiores em relação ao mesmo período do ano anterior, com 2 dias a úteis a menos, nesta comparação. Sobre maio, houve queda de 9%: o mês anterior teve 3 dias úteis a mais do que junho.

A Fenabrave destacou o crescimento de 23% nas vendas diretas, como as que são feitas para locadoras de veículos. O estoque de veículos também aumentou, refletindo, inclusive a crise na Argentina, que está afetando as exportações.

Carros

A venda de automóveis e comerciais leves cresceu 10,8% no semestre em relação ao 1º semestre de 2018. Foram emplacadas 1,24 milhão de unidades.

Em junho, a alta foi de 9,4%, com 234 mil carros vendidos.

Caminhões e ônibus se destacam

As vendas de caminhões e ônibus foram o destaque positivo no balanço semestral, com altas de 45% e 71%, respectivamente, também na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Foram comercializados 46,8 mil caminhões entre janeiro e junho. Os emplacamentos de ônibus somaram 12,4 mil.

Em junho, as vendas de caminhões subiram 36,2%, com 7,8 mil unidades, e as de ônibus, 63,5%, com 1,97 mil.

Motos na 'contramão'

Contado à parte, o segmento de motos teve alta de 16% nos emplacamentos no 1º semestre, comparado a 1 ano antes. Foram vendidas 530 mil unidades.

Em junho, houve alta de 8%, com 80 mil motos vendidas.

Ao contrário de outros segmentos, a previsão da Fenabrave para 2019 em motos foi revisada para cima. A expectativa agora é de que seja 10,6% maior do que no ano passado, totalizando 1,04 milhão de unidades. Em janeiro, era esperado um crescimento de 7,3% no ano (1 milhão de motos vendidas).

(AutoEsporte)

Comentários