O QUE AS STARTUPS E O VAREJO BRASILEIRO TÊM À APRENDER COM A CHINA



A China tem 202 startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. São empresas de capital fechado conhecidas pelo nome de unicórnio. Aqui no Brasil não chega a dez. As empresas chinesas levaram, em média, quatro anos para alcançar esse patamar, sendo que 42% delas ganharam o status em menos de dois anos, um processo que leva, em média, sete anos nos Estados Unidos. Esses são alguns números que apontam a velocidade com que o ecossistema de startups se desenvolve na China. “Os chineses estão ligados na jornada 996 e literalmente focados no trabalho e na inovação. A China é líder mundial em varejo e finanças”, disse Ricardo Geromel, CEO da StartSe, empresa criada em Minas Gerais e com escritório em Xangai, articulista darevista Forbes, nos Estados Unidos, e autor do livro Bi.lio.ná.ri.os”. Confira entrevista de Milton Jung, da CBN, com Ricardo.

Comentários