A PERDA DE BENS DO ATIVO É BEM MAIS CARA QUE O CONTROLE DE ATIVOS



A resistência muitas vezes por implantar um controle a mais, faz com que empresas dos mais diversos portes e segmentos nos procurem relatando essa realidade e os prejuízos causados pela falta do Controle Patrimonial.

A inexistência do Controle Patrimonial

Que é muito mais fácil conduzir uma empresa sem controles adequados, não há dúvidas, entretanto, realizar a Gestão Empresarial, requer controles dos mais diversos, implantar procedimentos, realizar auditorias e validações das mais diversas, são ações que todas as Gestões de empresas devem colocar em prática, cada qual com seus critérios próprios.

O Controle Patrimonial e a Gestão Patrimonial

O Controle Patrimonial ou Controle de Bens do Ativo Imobilizado (Fixo), é uma ferramenta importante na Gestão de empresas.

Diante desse controle empresas conseguem facilmente mitigar a(s) perda(s) de patrimônio(s), e quando se implanta o Inventário Rotativo, a preocupação com o patrimônio da empresa tende a ser ainda maior.

Inventário Físico, Conciliação e Avaliação Patrimonial



  • Inventário Físico: é o levantamento de campo, identificação e catalogação detalhadas dos itens que compõem o Ativo Imobilizado de uma empresa; esse serviço pode ser realizado na implantação do Controle Patrimonial ou mesmo em validação e atualização do Controle existente.
  • Conciliação Físico Contábil: Essa técnica geralmente é utilizada quando há o controle e é necessário efetivar a validação das informações existentes no sistema (controle atual) x o levantamento físico realizado, apontando divergências, ou seja, sobras físicas e contábeis para que a empresa defina ações para corrigi-las.
  • Avaliação Patrimonial: essa técnica é utilizada para empresas que querem implantar o Controle dos Ativos, ou que tenham e necessitam de uma atualização; na Avaliação dos Bens, utilizamos técnicas baseadas em normas e também na legislação para valorizar os Ativos avaliados, essa Avaliação pode ser realizada em todos os bens ou somente em bens com maior expressividade, conforme definição da empresa.


Perdas, quebras, furtos, ...

É natural que um patrimônio sem controle e sem a devida verificação periódica, estará mais exposto ao “desaparecimento” seja esse por qualquer razão; muitas vezes essa opção em manter sem controle é com a intenção de se economizar recursos financeiros da empresa, entretanto, na grande maioria das vezes, a economia acaba por ficar muito mais cara que manter o Controle dos Ativos.

(Administradores.com)

Comentários