BRASIL ASSINA ACORDO PARA O FIM DO ROAMING NO MERCOSUL


Na próxima quarta-feira (17/7), em Santa Fé (Argentina), na 54ª Cúpula do Mercosul, será celebrada assinatura de acordo para o fim da cobrança de roaming entre os países integrantes desse bloco econômico. A decisão não tem prazo ainda para ter início prático e segue um padrão tomado pela União Europeia que já liberou o fim do roaming entre 28 países do bloco.

Nos últimos meses, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE) trabalharam para a construção do entendimento.

“Cuida-se de uma agenda positiva não apenas para os consumidores do Mercosul, mas também para a integração econômica e digital dos países membros”, sustenta o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, que também compõe a delegação brasileira.

Demorou, mas chegou

A medida demorou a ser tomada, mas, felizmente para nós consumidores, esse dia chegará nesta quarta. Acertada decisão. Uma boa nova para quem viaja pelos países do bloco. Menos um custo, não é mesmo?

Com o fim do roaming você não terá surpresas na conta e nem precisará comprar chips locais ou internacionais que funcionam nos países do bloco do Mercosul: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Tem como países associados Chile, Bolívia, Peru, Colômbia e Equador. Não está claro se os associados também serão atingidos pela medida ou mesmo se a Venezuela entrará no bolo visto que o presidente daquele País não estará no evento. Apenas os presidentes de Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Apesar do Brasil já ter um acordo, desde novembro último, com o Chile para o fim do roaming. E isso deve virar fato concreto em até um ano da assinatura do acordo.

Operadoras em ação

Claro é a operadora que está presente em todos os países que irão assinar hoje o documento. Vivo só não está no Paraguai. Oi e TIM terão que buscar parcerias.


Diário do Nordeste

Comentários