BANCO DIGITAL N26 JÁ VALE US$ 3,5 BILHÕES. FOCO NO LUCRO? ZERO

https://drive.google.com/uc?export=view&id=1s9K3evSYWrvPzicmsrnJZv331h8lRmNh

O N26, o banco digital alemão que deve entrar em breve no Brasil, acaba de levantar mais US$ 170 milhões com seus atuais acionistas. 

A rodada, que avaliou a fintech em US$ 3,5 bilhões, teve a participação da chinesa Tencent, do GIC, o fundo soberano de Singapura, e da Valar Ventures, a gestora de Peter Thiel. 

A nova injeção de caixa vem apenas seis meses depois que o N26 já havia levantado outros US$ 300 milhões a um valuation de US$ 2,7 bilhões. 

Detalhe: o N26 ainda não atingiu o breakeven e seu fundador diz não estar preocupado com isso. “Para ser sincero, a lucratividade não é uma das nossas principais métricas,” Maximilian Tayenthal disse ao Financial Times. “Queremos construir uma companhia global de serviços financeiros… e nos próximos anos não teremos lucro, não estamos com o objetivo de dar lucro.” 

Tem mais: “A boa notícia é que temos um monte de investidores que têm bolsos fundos, compartilham da nossa visão e que estão dispostos a suportar a empresa por mais muitos e muitos anos.

O N26 tem o objetivo de ter 5.000.000 de clientes até 2020. 

(Brazil Journal) 


Comentários