ARGENTINA DIVIDIDA

https://drive.google.com/uc?export=view&id=17Kt8oZk3XWSSmHKUTljfz5y6jI9oq0ht

As eleições presidenciais na Argentina em outubro caminham para ser uma das mais polarizadas do país, numa disputa acirrada entre o atual mandatário, Mauricio Macri, e o veterano Alberto Fernandez, que encabeça a chapa com a ex-presidente Cristina Kirchner como vice. Essa é a avaliação de Thomaz Favaro (foto), diretor para o Brasil e a Argentina da Control Risks, uma das principais consultorias de análise de risco político do mundo. 

A Argentina está dividida em três grupos: um liderado pelo atual- presidente, Mauricio Macri, outro que apoia Cristina Kirchner, e um terceiro, mais ao centro, que reúne os peronistas moderados e não alinhados com o kirchnerismo. Nos últimos meses, o que observamos foi a tentativa de captura desse grupo. O país caminha para uma eleição extremamente polarizada, com uma disputa binária entre Macri e Kirchner. 

(Exame)

Comentários