https://drive.google.com/uc?export=view&id=1eQc1CNsruAJtvgypcj_9fgvgU2M-Gs5W

O lançamento faz parte do projeto “ Starlink” da SpaceX, sua empresa de exploração espacial. 

O objetivo é de levar internet de boa qualidade para todo o mundo. O empreendedor publicou uma foto no Twitter de como os satélites estão alocados no Falcon 9, foguete da companhia. A expectativa é que os satélites permaneçam como “constelações” na órbita da Terra, fornecendo conexão de internet.

A Comissão Federal de Comunicação dos Estados Unidos deu permissão para que Musk lance dois grupos de satélites – um com 4.409 unidades e o segundo com 7.518 satélites.

O lançamento de 60 satélites corresponde a uma fase inicial do projeto e o próprio Musk afirma que “muito pode provavelmente dar errado na primeira missão”. Ele está planejando mais 6 lançamentos de 60 satélites cada para atingir uma rede de conexão mínima. Além disso, são esperados alguns lançamentos para moderar como a cobertura está sendo realizada.

Em fevereiro de 2018, a SpaceX lançou dois satélites de teste para o espaço, chamados de “TinTin A e TinTinB”. No entanto, os satélites para a missão prevista para quarta-feira terão o design diferente dos anteriores. Mais informações sobre o lançamento serão fornecidas na data, segundo Musk. 

O presidente-executivo da SpaceX está seguindo um cronograma informado ainda no ano passado. Em outubro, ele anunciou que planejava fazer o primeiro lançamento até junho de 2019. Além de uma possibilidade de trazer acesso à internet de qualidade para todo o mundo, o projeto pode ser utilizado para financiar os gastos da SpaceX com a exploração espacial e o desejo de colonizar Marte.
(STARTSE)

Sistema RPBrasil de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui