Maurício Filizola, Romildo Rolim e Luiz Gastão Bittencourt

Um convênio entre o Banco do Nordeste (BNB) e a Confederação Nacional do Comércio (CNC) será assinado no próximo dia 16, no início da 35ª edição do Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais, que acontece em Fortaleza. O objetivo desse acordo é facilitar linhas de créditos aos empresários do comércio de bens, serviços e turismo do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo.
O assunto foi debatido na manhã desta segunda-feira, 06, no BNB. Coordenada pelo presidente licenciado do Sistema Fecomércio Ceará e vice-presidente administrativo da CNC, Luiz Gastão Bittencourt, a reunião contou com a presença do presidente do BNB, Romildo Rolim e de cinco presidentes de Federações do Comércio do Nordeste, além do presidente da Fecomércio de Minas Gerais.

“Esse é um momento histórico para nós do Nordeste, a união com o maior banco de desenvolvimento da região com representantes da maior parcela dos empresários e do setor produtivo do comércio de bens, serviços e turismo, propiciando com que as empresas possam ter acesso a melhores e mais ágeis ações com relação a crédito, ajudando no seu desenvolvimento”, resumiu Luiz Gastão.

A intenção é que o convênio desburocratize o acesso às linhas de créditos para micros, pequenos, médios e grandes empresários. Dessa forma, destaca Luiz Gastão, há uma maior garantia na manutenção e criação de novas empresas, resultando em mais geração de emprego e melhores resultados para a economia. “A união da CNC e do BNB pode servir de alavanca em prol do desenvolvimento da região. Queremos que o Nordeste possa ser reinserido no papel econômico de desenvolvimento do País. Nossa missão é de construirmos juntos um Nordeste maior e melhor, com mais emprego e mais desenvolvimento econômico e social”, argumentou Luiz Gastão. Não apenas facilidades para linhas de crédito, Luiz Gastão pontuou que essa parceria também deve proporcionar outras ações, como pesquisas para o desenvolvimento de novos produtos e serviços; a criação de um programa de educação financeira, com cursos voltados para essa área; criação de uma rede regional de disseminação de informações e condições para o crédito e incentivo às dimensões artísticas e culturais da região.

Desenvolvimento
O presidente do BNB, Romildo Rolim, ressaltou a missão desenvolvimentista do Banco, afirmando que só se cumpre isso através de parcerias. Com a CNC, ele acredita que o convênio será importante não apenas para o comércio do Nordeste, mas também para o crescimento da economia da região. “Que a gente cresça para sair desse marasmo, cumprindo o nosso papel de desenvolver o Nordeste”, pontuou.

Maurício Filizola, presidente do Sistema Fecomércio Ceará, destacou que o real objetivo dessa aproximação é que as facilidades para as linhas de crédito do BNB cheguem até a ponta, ou seja, principalmente para os micro e pequenos empreendedores, que, segundo ele, são os que mais têm dificuldade em garantir investimentos. “Que possamos fortalecer o comércio existente e incentivar o crescimento e a abertura de novos negócios. Nossa economia precisa realmente dar um salto”, observou.

Estiveram presentes também os presidentes da Fecomércio de Alagoas, Wilton Malta; de Pernambuco, Bernardo Peixoto; do Piauí, Francisco Valdeci de Souza; do Rio Grande do Norte, Marcelo Fernandes e de Minas Gerais, Lúcio Emílio de Faria Junior. Além da subsecretária geral da CNC, Cláudia Brilhante e do chefe da Divisão Econômica da CNC, Fabio Bentes.

(Fecomércio/CE)

Sistema RPBrasil de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui