Para o empresário Cid Alves, presidente do Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (SINDILOJAS), o governo passa à reconhecer a importância do setor produtivo para o desenvolvimento econômico do País. “Dada as dificuldades de inúmeras taxas, muitos empreendedores procuram outras alternativas para iniciarem seus negócios de forma mais rápida, e as altas taxas retiram parte do capital do empreendedor. Com isso, o governo irá facilitar para que o empreendedor se estabeleça com mais capital gerando mais empregos e por consequência devolvendo aos cofres públicos algo muito mais importante que as “taxas”, os impostos e contribuições gerados a partir da comercialização dos bens e serviços. Então, quanto menos taxas e impostos gerados antecipados, mais o governo aufere e o setor produtivo crescerá”, disse Alves. O presidente do SINDILOJAS Fortaleza parabenizou a iniciativa e espera que o governo contemple mais setores e mais atividades nessa desburocratização porque, a final de contas, a lei que deve reger as relações comerciais é a da oferta e da procura.

Além de presidir o Sindilojas Fortaleza, Alves é presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Maquinismo, Ferragens e Tintas de Fortaleza (SINDITINTAS) e vice-presidente do Sistema Fecomércio/CE.


Sistema RPBrasil de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui