O presidente Jair Bolsonaro afirmou na tarde de ontem (25), que não se opõe em devolver o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) para o Ministério da Economia. O órgão pertencia ao então Ministério da Fazenda e, com a Medida Provisória 870, que reduziu o número de ministérios do governo, passou a estar subordinado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, comandado por Sérgio Moro. O COAF era um dos pedidos de Moro para assumir a Pasta.
Em café da manhã com jornalistas, para o qual o jornal O Estado de S. Paulo foi convidado, Bolsonaro disse que está preocupado com a prazo de votação da Medida Provisória, que está perto de caducar. A MP vence em 3 de junho. Em conversa com o senador Fernando Bezerra Coelho, que é o relator da MP, Bolsonaro diz ter ouvido o relato de que havia alguns problemas na matéria, entre eles essa mudança do COAF para a Justiça.
(Exame)
Sistema RPBrasil de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui