https://drive.google.com/uc?export=view&id=14FJacZ2su2qIge2k3pR5_VOrUNh0TjxB
A Fundação Gala-Salvador Dalí está preocupada com a imagem negativa que as máscaras de Salvador Dalí usadas pelos assaltantes de “La Casa de Papel” podem passar para o mundo, e decidiu tomar medidas legais sobre o assunto.
Em entrevista ao jornal El Pais, a Fundação disse “Estamos em vias de regularizar os usos do direito de imagem de Salvador Dalí”. Além disso, também foi dito que mesmo que eles tenham direitos sobre as obras e a pessoa Dali, o caso “não se trata apenas uma questão financeira”. E continuou dizendo que “qualquer pessoa que pretenda exercer ou explorar algum um desses direitos deve ter a autorização prévia da fundação. E se a fundação tomar conhecimento de que esses direitos foram violados, tenta resolver a situação, exigindo a regularização dos usos não autorizados”.
A Fundação também afirmou na entrevista que agora que “La Casa de Papel” pertence a Netflix, as coisas ficam mais complicadas. Mas uma fonte do jornal informou que a Fundação não chegou a entrar em contato com o serviço de streaming, e justificou que “A máscara é um desenho que lembra Salvador Dalí, mas um bigode assim pode ser usado por qualquer um, mesmo que Dalí o tenha popularizado”.
Uma das produtoras da série, Vancouver Media, informou que quando a produção começou isso foi discutido, mas “foi levantado se era necessário pedir autorização, mas nossa equipe jurídica disse que não, pois se tratava de uma caricatura”.
E parece que essa ‘briga jurídica’ não vai atrapalhar a produção da terceira temporada da série, que já está a todo vapor e inclusive já teve seu primeiro teaser divulgado. 
(Metropolitana FM)
Sistema RPBrasil de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui