INCERTEZA POLÍTICA DERRUBA PROJEÇÃO ECONÔMICA

Economista-chefe do Fundo Monetário Internacional, a indiana Gita Gopinath (foto) explica queda na projeção do crescimento econômico da República dos Trópicos: “Pesaram a incerteza política e a morosidade das reformas”.

Ao longo de 2019, os analistas econômicos têm piorado de forma seguida as projeções. No início do ano, havia a expectativa de que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceria até 3%. Essas projeções iniciais foram revisadas para uma alta de 2% e agora os novos números são ainda mais fracos: indicam um crescimento próximo de 1,5%. Os maiores bancos privados do país, em seus números, transparecem um visão nada animadora com a economia brasileira neste ano. O Itaú Unibanco reduziu a expectativa do PIB de 2% para 1,3%, e o Bradesco de 2,4% para 1,9%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui